As feministas pensam que a beleza dura para sempre. Veja-se o caso de Monica Lewinsky: está hoje nos 40 anos, sem filhos a quem dedicar-se (porque o feminismo anda de mãos dadas com os chamados “direitos reprodutivos”, que é um eufemismo para a "contracepção" e o "aborto"), com peso a mais, falida e vivendo com a mãezinha. Parece que vai publicar um livro de memórias, em que contará a toda a gente as aventuras de alcova com Bill Clinton, e contando arrecadar 13 milhões de dólares — como se os editores, hoje, pagassem isso...
E temos, por exemplo, o caso da feminista Katie Piper, que fez 112 operações faciais em três anos... depois de ter levado com ácido na cara no seguimento de um “engate” anónimo no FaceBook.