Charlize Theron à procura de um sentido de vida?


Uma notícia sobre Charlize Theron, que tem 36 anos, solteira, e que adoptou recentemente uma criança.
Charlize Theron
Charlize Theron é [obviamente] um ser humano e, portanto, devemos presumir que, como todos os seres humanos, procura um sentido para a sua vida. Mas ela também é uma estrela de Hollywood, e temos reparado que virou moda, entre os artistas de cinema, adoptar crianças negras. Portanto, não sei se a criança adoptada por Charlize Theron é mais um adereço da sua beleza, ou se faz parte da procura de um sentido de vida.
Mas mesmo que a adopção daquela criança, por parte de Charlize Theron, seja a procura de um sentido para a sua vida, trata-se de uma procura desesperada e desorientada, que resulta da constatação do facto de, aos 36 anos, a sua vida se ter transformado em um acumular de oportunidades perdidas.
Aquela adopção revela que o dinheiro de Charlize Theron não resolveu problemas fundamentais da sua vida. E aos 36 anos, ainda a tempo de ter um filhos, Charlize Theron insiste no erro e optou pela adopção para não ter que engravidar e “estragar” o corpinho. Provavelmente, daqui a 20 anos, o seu filho adoptivo e único não lhe prestará grande atenção.
Kate Bolick
A propósito, recomendo a leitura deste artigo — “All the Single Ladies” — da autoria da escritora britânica Kate Bolick.
Ela conta a sua história pessoal de como, aos 28 anos, rompeu a relação com o seu noivo Allan. Ela reconheceu que perdeu o comboio do casamento, e hoje, aos 40 anos de idade, "torce a orelha mas não deita sangue".
Ela confessa que, aos 28 anos, estava convencida de que tinha tomado a decisão certa ao acabar a relação com o seu noivo, mas agora, aos 40, pergunta a si mesma se não terá cometido o maior erro da sua vida.
O problema das mulheres que não casam entre os 20 e os 30, é que mais tarde verificam que não encontram homens “em condições”: os homens disponíveis que elas normalmente encontram aos 40 anos, são o refugo — ou são os solteirões inveterados, ou são aquilo que outras mulheres não quiseram.